Inscrições abertas para mais de 30 bolsas de Doutorado na Toscana - Itália

noticia ghfbrasil brasil inscricoes toscana 30 vagas bolsas

Instituto de Estudos Avançados IMT Lucca, em Lucca na Toscana, abriu vagas para 35 bolsas de Doutorado. As áreas abrangidas vão desde história a economia. Os crânios selecionados para o programa, que tem duração de três anos, ficarão alojados no charmosérrimo campus do complexo San Francesco, bem no centro histórico de Lucca. A bolsa de investigação tem um valor aproximado a 13.600 euros por ano. E as inscrições são feitas pelo site oficial do Instituto de Estudos Avançados IMT Lucca e vão até o dia 29 de junho.

FONTE: www.viajeaqui.abril.com.br

9 instituições que dão bolsas de estudo para brasileiros

noticia instituicao bolsa estudo assessoria ghfbrasil

São Paulo – Experiência internacional, inglês afiado e diploma carimbado por uma instituição - nacional ou estrangeira - renomada entram no pacote dos tais diferenciais de carreira, tão valorizados pelo mercado de trabalho.

Mas, com o dólar valendo o triplo do real e anuidades das universidades de maior prestígio no mundo custando milhares de dólares, recorrer a bolsas de estudo pode ser a única alternativa para completar a graduação ou a pós no exterior.

A equipe da Fundação Estudar preparou uma lista com o “caminho das pedras” para interessados em participar das seleções de bolsas por lá e também em mais outras 8 instituições e órgãos. Confira:

1. Fundação Estudar

Oferece bolsas que cobrem de 5% a 95% do valor de graduações, pós e intercâmbios acadêmicos. As inscrições estão abertas até o dia 31 de março.

Podem participar das seleções candidatos entre 16 anos e 34 anos matriculados ou em processo de admissão em cursos de graduação e pós (MBA, mestrado, doutorado e pós-doutorado) no Brasil ou no exterior. No ano passado, foram 30 mil inscritos e 28 selecionados. Boas notas são essenciais, já que as bolsas são concedidas por mérito.

2. Fundação Lemann 

A fundação mantém o programa Lemann Fellowship que dá bolsas de pós-graduação para cursos específicos em universidades parceiras no exterior como, por exemplo, Yale, Stanford, Harvard, MIT, Columbia e Oxford.

Os bolsistas são selecionados pelas próprias universidades, por isso é preciso já ter sido aprovado por meio do processo regular de admissão.

3. Governo Brasileiro 

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e oConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) são dois dos órgãos governamentais que selecionam para bolsas de graduação, mestrado e mestrado profissional, doutorado e pós-doutorado no exterior.

Mas a maior oferta de bolsas de estudos concedidas pelo governo parte do programa Ciência Sem Fronteiras. A meta é chegar a 101 mil bolsas concedidas até o fim do ano nas áreas de ciências exatas e biológicas. Na página do programa é possível verificar o valor das bolsas nas diferentes modalidades de estudo.

4. Santander Universidades

O forte do programa de bolsas de estudo do Banco Santander são os intercâmbios acadêmicos para estudantes de universidades brasileiras conveniadas. Há opções para cursos na China, Portugal, Espanha. Interessados em temporadas de intercâmbio na China ou na Espanha podem se inscrever até o dia 29 de março. Já o programa para intercâmbio em Portugal aceita inscrições até o dia 10 de maio, mas é apenas para alunos de faculdades públicas conveniadas.


5. Fundação Carolina

 A fundação oferece bolsas para cursos rápidos (de verão), pós-graduação (especialização, mestrado e doutorado) na Espanha. Neste ano, já foram oferecidas mais 540 de bolsas, mas as inscrições foram encerradas no começo do mês. Foram mais 48 mil candidatos interessados

Mas, até o dia 9 de abril, ainda dá tempo de concorrer às chamadas bolsas de mobilidade para interessados em complementar a formação acadêmica em instituição espanhola de ensino.

6. Fundação Fulbright

Oferece bolsas de estudo para alunos de pós-graduação, jovens profissionais e artistas interessados em estudar nos Estados Unidos. A fundação é parceira do programa Ciência sem Fronteiras, do governo federal.

Os prazos para as seleções variam conforme o programa escolhido, por isso o ideal é ficar de olho no site da Fulbright, ou na página da fundação no Facebook, onde sempre são publicadas as novidades.

7. Orange Tulip Scholarship Brazil 

É um programa de bolsas de estudo promovido pelo governo da Holanda e tem 76 bolsas destinadas exclusivamente a brasileiros, em 22 instituições de ensino. As inscrições estão abertas até o dia 1º de abril.

As bolsas são para graduação, MBA ou mestrado, em cursos ministrados em inglês, ou seja, não é preciso falar holandês. Há opções para diversas áreas, de artes a negócios, passando por ciências e saúde. O valor da bolsa pode chegar a 32,5 mil euros (107,5 mil reais) e o valor da ajuda de custo, até 24 mil euros (79,3 mil reais).

8. Chevening

As bolsas Chevening são para estudar em universidades do Reino Unido, por iniciativa do governo de lá. A última edição do programa (para 2014/2015) teve a oferta de 600 bolsas de estudo.

A próxima seleção (para 2016/2017) deve começar em agosto. Não há área específica. Entre as instituições participantes estão as universidades de Cambridge, Oxford, Exeter, Durham, entre outras. O valor da bolsa é de 13 mil libras esterlinas (60,39 mil reais).

9. Erasmus Mundus 

O programa Erasmus Mundus é financiado pela União Europeia e oferece bolsas integrais para mestrado e doutorado, além de opções de intercâmbio para estudantes de graduação e pós em universidades de países europeus.

Fonte: EXAME Abril

Governo amplia de 5 para 10 anos validade de passaportes

polnoticia validade passaporte brasileiro agendamento assessoria ghfbrasil

Os novos passaportes emitidos no Brasil terão validade ampliada de cinco para dez anos, de acordo com uma medida tomada pela Polícia Federal.

A nova regra vale para passaportes comuns, oficiais e diplomáticos, e ainda para carteiras de matrícula consular. Os detalhes estão no decreto publicado nesta sexta-feira (12) no Diário Oficial da União (DOU).

Procurado pelo UOL, a Polícia Federal não soube informar quando os passaportes com o novo prazo de validade começarão a ser emitidos. O modelo com padrão de cor azul foi implantado em todo o território nacional em 2010; a taxa de confecção custa R$ 156,07. Quem ainda tem o passaporte antigo, na cor verde, pode utilizá-lo normalmente até a data de expiração.

No entanto, não é preciso esperar o vencimento para pedir um novo. O processo de solicitação de passaporte deve ser feito no site da Polícia Federal.

Entre várias outras mudanças que constam no decreto, os passaportes comum, para estrangeiro e de emergência passarão a ser expedidos, no exterior, apenas pelas repartições consulares. As missões diplomáticas, que também tinham essa atribuição, foram excluídas no novo texto.

Fonte: UOL notícias

Yes, You Can! Para quem pensa em empreender nos Estados Unidos

noticia-eua-passaporte-brasileiro-agendamento-assessoria-ghfbrasil 

Se responder sim às duas próximas questões, continue lendo o texto.

Você tem uma grande habilidade em negócios, ciências, artes, educação ou esportes?

Pode demonstrar algum tipo reconhecimento nacional ou internacional desta habilidade?

Se respondeu não em alguma questão acima, continue lendo o texto.

Meu amigo tinha se formado em computação em uma boa faculdade e depois fez uma pós-graduação em outra escola particular, ambas no Brasil. Começou a trabalhar com gestor de projetos em uma corretora, virou gerente de TI e daí, passou a liderar a área. Cansado da vida de funcionário, decidiu arriscar-se como empreendedor. Ralou durante dois anos, mas depois conseguiu um investidor e o negócio decolou. Vendeu a empresa e decidiu arriscar-se em um sonho antigo: Empreender no Vale do Silício.

Entre um bate-papo e outro descobriu que havia uma categoria de visto chamada O-1A para pessoas com as tais habilidades extraordinárias em negócios, ciências, artes, educação ou esportes. Mas o que era alguém com tais habilidades? Descobriu que até poderia ser alguém “quase prêmio Nobel”, mas ele, com os anos de experiência na área de tecnologia, também se enquadrava. Assim, juntou algumas cartas de recomendação de empresas e pessoas que o conheciam (eu inclusive) e respondeu sim para as duas perguntas do início deste texto e para esta:

Are you coming to the United States to work in your area of extraordinary ability?
E, em questão de dias, obteve seu O-1A. Está feliz da vida. Já tem sua empresa montada e vai com esposa e filho morar em San Francisco.

Outro amigo foi para Boston, fazer parte do seu doutorado lá. Seu orientador ficou tão interessado na sua tese de doutorado que propôs que juntos criassem uma startup. Já no primeiro ano de atividade, recebeu um aporte de US$ 1 milhão mesmo sem ter lançado um produto no mercado. No ano seguinte, recebeu outro aporte de US$ 2 milhões e este ano, mais US$ 7 milhões.

Mesmo ainda sendo uma startup, hoje sua produção está sendo feita na China, os testes clínicos na Índia e parte da pesquisa e desenvolvimento no MIT. Se estivesse no Brasil, este amigo ainda estaria prestando contas da sua bolsa de doutorado para alguma entidade de fomento e sua tese, pegando poeira em alguma biblioteca. O único que teria ganho dinheiro com isso seria a empresa de fotocópia e encadernação.

Muitos brasileiros poderiam chamar estes dois amigos de exceções. E de fato são… para a realidade brasileira. Mas há anos, russos, israelenses, indianos e agora chineses têm imigrado para os Estados Unidos para empreender devido às suas “habilidades extraordinárias”.

E nem por isso, deixam de ser russos, israelenses, indianos ou chineses. Mas quem tem o visto O-1A continua sonhando com o Green Card. Quando menciono isto, meu amigo de Boston, que já tem o seu, me corta e diz: “Que país no mundo não ia querer alguém com habilidades extraordinárias?” Quanto ao meu amigo de San Francisco, se tudo der errado, ele terá vivido em uma região incrível, seu filho será fluente em inglês e pode voltar ao seu país com suas habilidades extraordinárias, agora em nível internacional.

FONTE: Blog Estadão PME 

Buscar