traducao juramentada ghf brasil

 

O que é tradução juramentada?

A tradução pública, comumente é conhecida como tradução juramentada, é a tradução feita por um tradutor público, o qual é comumente chamado de tradutor juramentado. O tradutor público e intérprete comercial, o nome correto do ofício, é nomeado e registrado na junta comercial de seu estado de residência após aprovação em concurso público, e habilitação em um ou mais idiomas estrangeiros e implicitamente o português. Somente a tradução juramentada (pública) é reconhecida oficialmente por instituições e órgãos públicos diversos no Brasil e tem validade como documento oficial ou legal. Para saber se um tradutor é juramentado, pergunte-lhe o seu número de registro na junta comercial e confirme o seu registro no site da junta comercial do estado de registro. Para que qualquer documento em idioma estrangeiro tenha validade no país, ele precisa ser acompanhado de sua tradução juramentada.

Traduzir é converter o texto de uma língua estrangeira para a língua nativa do tradutor e quando é da língua nativa para uma língua estrangeira, é chamada de versão. Na verdade, ambas são traduções, a diferenciação entre tradução e versão é feita apenas como conveniência para abreviar.

Observe-se que a exigência da tradução juramentada de documentos em língua estrangeira decorre da legislação brasileira. No caso da versão juramentada do português para uma língua estrangeira, a exigência de tradução juramentada e até a aceitação de traduções juramentadas feitas por tradutores públicos e intérpretes comerciais brasileiros é determinada pela legislação local do país de destino. Nos países onde não houver legislação a respeito, cada entidade é livre para definir suas próprias regras.

A tradução juramentada tem um formato próprio. Ela começa com um parágrafo contendo a identificação do tradutor juramentado, podendo também conter a identificação do documento a ser traduzido e do solicitante da tradução, seguindo então a tradução propriamente dita. Uma particularidade da tradução juramentada é que ela deve descrever fielmente o documento original, inclusive carimbos, selos, brasões, escudos, assinaturas e outras marcas específicas do documento. A tradução juramentada encerra com um parágrafo que diz que nada mais consta do documento e que a tradução ou versão é fiel ao original. Por lei, o valor da tradução juramentada deve constar no final da tradução.

Via de regra, a tradução juramentada é feita a partir de documentos originais, inclusive de a tradução de documentos eletrônicos, como e-mails, imagens digitalizadas e faxes, os quais dever ser anexos à tradução. O tradutor deve mencionar na tradução a natureza do original no qual se baseou para a tradução (por exemplo: documento original, cópia autenticada, cópia simples, arquivo eletrônico, fax etc.) e caberá ao solicitante verificar a aceitabilidade do original e da tradução para os fins desejados.Partes do documento podem ser omitidas a pedido do solicitante; contudo, o tradutor deverá citar as partes omitidas na tradução.

No caso de tradução (do idioma estrangeiro para o português), pode ser necessária a legalização consular do documento, isto é, a autenticação do documento pelo consulado brasileiro no país de origem do documento. Sem a consularização a autenticidade do documento original pode ser questionada, e consequentemente a validade da tradução. Todas as páginas da tradução devem conter o número da tradução, o número de livro de arquivamento, o número das páginas da tradução e o carimbo com o nome, idiomas de trabalho e número de registro do tradutor juramentado. Os livros de traduções são registrados na junta comercial onde o tradutor é registrado.

Fonte Wikipédia