REGRAS DE BAGAGEM

Assessoria para dupla cidadania europeia

VAI FAZER AS MALAS? SIGA NOSSAS ORIENTAÇÕES!

Desde 2017, as cias aéreas adotaram regras de bagagem para embarques nacionais e internacionais diferentes das então válidas.

O objetivo, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), foi melhorar a qualidade dos serviços prestados aos passageiros.

As regras de bagagem dizem sobre peso, tamanho e conteúdo das malas de mão e despachadas. Ora são estabelecidas pela ANAC, ora pelas próprias companhias aéreas.

Assim, é importante conhecer as normas gerais e as particulares da companhia aérea, para evitar transtornos e gastos extras.

BAGAGEM DE MÃO

PESO:

O peso limite de 5 kg passou para 10 kg em voos domésticos e internacionais (saindo ou pousando no Brasil). Isso de acordo com as regras da ANAC.

TAMANHO DA MALA:

Quanto às dimensões das bagagem de mão, para as cias aéreas brasileiras, o tamanho aceito pelas empresas é de 115 cm (somadas altura, largura e profundidade), sendo da seguinte maneira: 55 cm x 35 cm x 25 cm (altura x largura x espessura).

O QUE VOCÊ NÃO DEVE LEVAR NA MALA DE MÃO:

Os itens proibidos são armas, objetos cortantes e produtos inflamáveis e explosíveis, entre outros que representem risco à segurança do voo. Despache na mala de porão.

Objetos de valor e eletrônicos são recomendados, tablets, celulares e notebooks costumam ser utilizados dentro do avião em viagens longas.

O transporte de líquidos varia.

Em voos nacionais, pode-se levar aerossóis para higiene pessoal ou uso médico de até 300 ml ou 300 g cada; perfumes, em recipientes de até 500 ml; bebidas alcoólicas, em garrafas de até 1 litro, totalizando 5 litros no máximo.

Nos voos internacionais, as regras são mais rígidas. Isso porque o limite para qualquer tipo de líquido é de 100 ml por frasco, totalizando o máximo de 1 litro. Ainda devem estar em sacos ou vasilhas plásticas transparentes, além da própria embalagem. Bebidas compradas em free shops, no dia do embarque, fogem à regra, mas só lacrados e com apresentação da notinha.

Remédios podem ser levados, desde que acompanhados de receita.

Comida para bebés também é autorizada, respeitando-se a porção diária que a criança come.

Informação importante sobre os voos nacionais:

Em Abril de 2019, a Abear, associação que reúne as cias aéreas brasileiras, anunciou que as fiscalizações, em relação ao tamanho das malas, irão aumentar nos aeroportos brasileiros.

O intuito é  tornar mais ágil o embarque, evitando atrasos na hora da decolagem, já que um dos motivos dessa demora é o realocamento de bagagens acima dos padrões já estabelecidos pela ANAC.

Os passageiros, que estiverem fora das regras atuais, serão orientados a despacharem as malas nos balcões de check in das companhias aéreas, e estarão sujeitos à cobrança.

Fique de olho!

BAGAGEM DE PORÃO

Regras para extravio de bagagem

As regras de bagagem da ANAC também dizem respeito ao extravio das malas despachadas:

* Em caso de extravio, o passageiro tem até 7 dias para comunicar à cia. aérea, por escrito, sobre o prejuízo.

*Ao encontrar a bagagem, a companhia deve devolvê-la. Caso contrário, o passageiro recebe uma indenização da empresa.

* Até a mala ser encontrada, a companhia tem de fornecer ao passageiro um recurso para cobrir gastos imediatos, caso não esteja em sua cidade de moradia.

Regras de bagagem: taxas e franquias para despacho

As companhias aéreas não são mais obrigadas a incluir a franquia de despache de bagagens no valor da passagem.

Portanto, é liberado que cobrem à parte pelo serviço.

Nesse caso, os valores e condições são definidos por cada empresa e informados no momento da compra dos bilhetes aéreos.

Sendo assim, você vai notar que a mesma passagem aérea pode ter tarifas diferentes. Isso significa que, por uma diferença de preço, você pode incluir bagagem despachada, marcar assento, antecipar voo, etc.

Em voos nacionais a tarifa mais simples não inclui bagagem despachada. Por isso, deve-se pagar uma taxa extra.

Já em voos internacionais, geralmente a bagagem é incluída, mesmo na tarifa mais barata. Contudo, isso não é uma regra definida pela ANAC, então não é garantido.

REGRAS DAS CIAS NACIONAIS:

Regras de bagagem LATAM

Voos nacionais: as tarifas Promo e Light não incluem franquia de bagagem, mas é possível despachar as malas pagando à parte pelo primeiro volume despachado de até 23 kg. A tarifa Plus inclui 1 mala de 23 kg, e a Top permite despachar 2 volumes de 23 kg.

Voos internacionais: na classe econômica, a franquia de bagagem varia conforme o destino e o tipo de tarifa, ou seja, há diversas exceções e casos específicos. Para viagens nas cabines Business ou Premium Economy, pode-se despachar até 3 malas de 23 kg em qualquer rota.

Regras de bagagem Azul

Voos nacionais: a tarifa Azul é mais barata, mas não inclui despacho, que pode ser pago à parte. Já a tarifa Mais Azul inclui a franquia de 1 bagagem de 23 kg.

Voos internacionais: para destinos na América do Sul, vale a mesma regra dos voos nacionais. Em voos para Estados Unidos ou Europa, é permitido levar 3 bagagens de 23 kg, na categoria Business, e 2 bagagens de 23Kg, na categoria Economy.

Regras de bagagem GOL

Voos nacionais: as tarifas Promo e Light da GOL não incluem despacho de bagagens, que pode ser adquirido à parte. A tarifa Plus inclui 1 mala de até 23 kg, e a Max permite o despacho de 2 bagagens de até 23 kg cada.

Voos internacionais: mesmo esquema de franquias dos voos nacionais. A diferença é a tarifa Premium Economy, que dá direito a despachar 2 bagagens de até 23 kg cada.